................ ................ ................ ................

um pequeno desabafo sobre desabafos

Por Melina Pettendorfer

Trabalhamos com o coração e, muitas vezes, estamos sujeitos à deixar que nossos sentimentos venham a tona e acabem por colocar pra fora desabafos e respostas duras em nossos blogs, twitters e etc. Será que essa é a melhor maneira de conduzir uma situação ou comentário desagradáveis?

JÁ ESCUTAMOS
"O blog é meu, eu escrevo o que eu quiser, é o meu espaço!"


O QUE PENSAMOS
Os posts de desabafo ou aqueles posts aonde abrimos o coração, geralmente vão tratar o assunto em indiretas. Na maioria das vezes, acabamos não direcionando especificamente a tal pessoa ou pessoas que nos chatearam. Com isso, acabamos por atingir todos aqueles que nos leem, nos respeitam e nos admiram! As pessoas que merecem nossa atenção são tão do bem que começam a se questionar "será que é comigo?" e até pedir desculpas e se retratarem! Ou seja, de um desabafo, começamos um movimento de constrangimento e energia ruim justamente entre as pessoas queridas e frequentadoras do nosso blog... enquanto que aquela pessoa que deixou um comentário ou e-mail grosseiro pode ser que nem volte mais lá para levar o puxão de orelha! Também vale para o twitter, diariamente vemos as pessoas twittarem esse tipo de indireta "que falta de educação não responderem meu e-mail!" ou "que absurdo o que certas pessoas twittam"... toda sua timeline vai se perguntar "será que é comigo?"... para tal pessoa que não te responde vale uma reflexão do porque dessa atitude e para pessoas que twittam absurdos, vale o unfollow.

CINCO DICAS PARA LER ANTES DE DESABAFAR PUBLICAMENTE
1) Essa opinião/comentário foi super pontual? Foi a primeira vez que ouvimos algo do tipo e ficamos até meio chateados/chocados? Definitivamente não é uma dúvida ou reclamação comum?
Vale uma conversa particular com a pessoa em questão apenas para colocar seu ponto de vista. Tudo isso cordialmente, não responda na hora! Esfrie a cabeça e escreva poucas frases apenas para tirar eventuais dúvidas e não transforme essa troca em um bate boca! Transforme em aprendizado pessoal e profissional.

2) Não gostei de uma atitude grosseira de determinada pessoa/cliente, por exemplo: desligou o telefone na minha cara!
Antes de fazer um post sobre boas maneiras ao telefone, lembre-se que isso foi um caso isolado! Nos próximos contatos, trate essa pessoa com ainda mais cortesia e educação, não o contrário.

3) Mesmo que nos incomode, temos recebidos muitos comentários irritados e até nervosos tratando de determinada questão.
Se ficou claro que tem algo mal resolvido relacionado ao seu trabalho, faça um post de esclarecimento, não de desabafo! Esqueça o tom nervoso e de revolta com expressões de "não aguento mais", "estou cansada disso"... mantenha a alegria de postar e de trabalhar nessa nota de esclarecimento em respeito sempre à quem gosta de você e do seu trabalho.

4) Meu problema foi além de um comentário maldoso ou crítica ruim, eu vi em algum blog/site/twitter pessoas me copiando/difamando/denegrindo minha imagem.
Respire fundo e chame um advogado. Conheça seus direitos e use a segunda opinião de um profissional antes de adereçar essa questão no seu blog! Suas leitoras e clientes não tem nada a ver com esse tipo de problema... só tem a lamentar, aliás! E já pensou que você divulgando esse tipo de atitude no seu blog está dando ibope das suas preciosas leitoras para essas pessoas? Nada disso... o profissional ideal para resolver a questão da melhor forma possível é o advogado! Lembre-se, os melhores amigos do empresário são os advogados e os contadores! ;)

5) Tenha sempre em mente: todos os meus clientes/amigos/parceiros merecem ler o que estou prestes a escrever?
Caso a resposta seja não, abuse de outros meios para desabafar: ouvido do marido, colo da mãe ou um jantarzinho com as amigas são as melhores formas de expor os problemas, escutar opiniões neutras e no final dar muita risada!

VAMOS CONVERSAR?
E você? Tem o costume de desabafar muito no seu blog? Alguma vez um desabafo realmente fez com que a pessoa que te chateou se retratasse? Você acha que essa conduta deixa o blog cada vez mais pessoal neste universo de quem trabalha com o coração ou prefere não usar o blog para desabafos?