................ ................ ................ ................

vamos falar de negócios, meu bem?

Por Melina Pettendorfer

Você procura um sócio, alguém em quem possa confiar, dividir responsabilidades, alguém que ame seu negócio e que esteja disposto a ver sua marca crescer, alimentá-la e cuidar dela com você! Há quem diga que um negócio é como um filho... E o sócio? Pode ser o marido?

JÁ ESCUTAMOS
"Vocês são sócios e casados! E se o casamento acabar, como ficam as Carinhas?" (sim, já escutamos isso mesmo!)

{ via }

O QUE PENSAMOS
Ninguém se casa pensando em separar, né? Nem nós! Até os sócios que não são casados, estão sujeitos a se separar. Mas esse não é o desafio, minha gente, o desafio é o dia-a-dia, como separar a vida pessoal da vida profissional?

Acreditamos que o principal é a divisão clara de tarefas: quais as responsabilidades de cada um! Esse é o primeiro passo para que o trabalho flua bem e cada um saiba onde atuar e onde cobrar do outro. Vamos combinar que respeito e admiração mútua são premissas básicas para o próprio casamento, né? Então outra dica para não deixar a intimidade atrapalhar é se policiar sempre e na hora de cobrar do outro. Pense: como eu trataria essa questão com um colega de trabalho qualquer? Com profissionalismo e respeito... Que assim seja!

Você adorou a idéia e quer saber: será que daria certo essa parceria com o maridão? Nesses 5 anos como casal (6 meses como casal oficial, rs!) e quase 3 anos como sócios, separamos mais duas dicas básicas para reflexão:

     . Vocês tem personalidades complementares? O relacionamento fica mais fácil quando o perfil de um se encaixa no do outro, por exemplo: eu sou super elétrica, faço tudo ao mesmo tempo! E o Rapha é super zen, paciente e perfeccionista... Para cada momento nas Carinhas um de nós se dá melhor, isso passa segurança e calma pro outro.

     . Se os dois tiverem um perfil parecido: de liderança, por exemplo, e gostarem de atuar nas mesmas tarefas é o caso de pensar se as concessões serão muitas e se permitirão que os dois se realizem profissionalmente.

Acredite se quiser: em certos dias estamos tão atarefados com as Carinhas que, mais tarde, quando nos desligamos do trabalho para jantar e descansar acontece de um olhar para o outro e dizer: que saudade! Rs... Bem parecido com o casal que acaba de chegar do trabalho! Isso é resultado da prática de separar as coisas.

VAMOS CONVERSAR?
Você trabalha ou já trabalhou com o marido? Como foi essa experiência? Intimo para a conversa todos os casais que trabalham juntos! E não são poucos, hein?