................ ................ ................ ................

5 razões para se tornar um MEI

Por Thiara Ney

Em julho de 2009 o governo brasileiro deu início ao programa do Microempreendedor Individual, diminuindo (e muito!) a burocracia para quem, assim como nós, tem um micro pequenino negócio e trabalha com o coração. São muitas as vantagens de se tornar um MEI e listei as principais delas para conversar com vocês.

1. AUXÍLIO-DOENÇA, AUXÍLIO-MATERNIDADE E APOSENTADORIA
Quem trabalha em casa muitas vezes de esquece de pensar no longo prazo e fica sempre deixando a legalização de seu negócio para depois. Mas se você sofrer um acidente, ficar doente ou chegar no 9º mês da gravidez, como vai conseguir se sustentar sem conseguir trabalhar, não é?

Pois bem, ao se tornar um MEI você contribui mensalmente com o INSS e tem todos os seus direitos garantidos. Além disso, poderá também se aposentar por idade (após 15 anos de contribuição) e pensão por morte para sua família e auxílio-reclusão. Pensar no futuro é muito importante para quem trabalha com o coração.


2. EMITIR NOTA FISCAL
Ao se cadastrar como MEI você conquista o direito de emitir notas fiscais para pessoas jurídicas. O processo é um pouquinho mais burocrático e você precisa se informar na prefeitura de sua cidade qual é o passo-a-passo após ter seu CNPJ em mãos, mas com essa facilidade você poderá conquistar cada vez mais clientes, e clientes de peso. Está na hora de oferecer seus produtos para outras empresas e se orgulhar de ser um micro empreendedor que emite nota fiscal.

3. ACESSO A CRÉDITO E VANTAGENS NOS BANCOS
Com seu CNPJ em mãos é muito fácil abrir uma conta jurídica nos bancos parceiros do programa (Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil). Além de seu cartão bancário, cheque e acesso a conta pela internet, você conta também com maior facilidade para conseguir crédito a juros mais baixos e tarifas super reduzidas. O Banco do Brasil, por exemplo, cobra apenas R$ 5 para manutenção de conta dos MEIs.

4. CNPJ SEM BUROCRACIA
Para ter os benefícios que falamos acima você precisa antes de tudo se cadastrar no Portal do Empreendedor. Desde fevereiro de 2010 o cadastro é simplificado e você consegue ter o número de CNPJ em menos de 15 minutos. Ao final do cadastro é só imprimir a folha do resumo e toda a informação necessária sobre sua empresa está ali.

5. CUSTO BAIXO
O MEI deve pagar todos os meses um documento chamado DAS. Ali estão agrupados o INSS, ISS e ICMS , totalizando entre R$ 59,95 e R$ 65,95, dependendo do tipo de empresa que você é (comércio, indústria ou serviços). E esse valor pode ficar ainda menor: em 07 de abril, a presidenta Dilma assinou uma Medida Provisória diminuindo de 11% para 5% do salário mínimo o valor da contribuição do MEI para o INSS. A MP começa a valer a partir da DAS de maio, que vence em 20 de junho, e os novos valores vão de R$ 27,25 a R$ 33,25.

Ou seja pessoal, não há mais desculpa para não se legalizar: é fácil, rápido e não custa caro, e você pode desfrutar dos benefícios concedidos a empresas. Tá esperando o que?

Ah, se ficou alguma dúvida é só escrever que vamos atrás da resposta para você!