................ ................ ................ ................

conversando sobre { fotografia }

Por Eva Caroline
la pomme }

Eu fiquei bem feliz em poder colaborar com o Assim,Sim! Porque amei a iniciativa da Cissa de falar sobre empreendedorismo de forma tão leve e clara! E colaborar falando de algo que me encanta e me motiva me deixou ainda mais empolgada!

O nosso papo vai girar em torno da fotografia, não sou nem de longe expert no assunto, mas sou uma apaixonada! Não vou dar aulas, nem falar de técnica, equipamento sofisticado ou coisas do tipo. Até porque a expertise (na minha visão) não é fator primordial para que o resultado de algo seja bacana. Ter atenção, cuidado, dedicação, saber observar, aprender com os erros e um pouco de reflexão são fundamentais. O que vamos fazer é uma troca de experiências, vou passar um pouquinho do que já aprendi, das dificuldades, dicas de como obter a melhor foto e mais adequada com o que dispomos! Também desmistificar alguns tabus em torno da fotografia e eles são muitos!

A Cissa já falou sobre a importância da fotografia para quem usa internet como ferramenta de venda. Afinal, é a foto que tem o papel de ilustrar a descrição do seu produto para o seu cliente. Mas a fotografia vai além de ilustrar um produto, ela também reflete a proposta e o conceito do seu trabalho e a sua maneira de desenvolvê-lo. É muito importante que isso esteja em sintonia para não passar a impressão errada.

{ mais um quadrinho! clique na imagem para salvar em tamanho ampliado... }

Percebam que não estou falando de boa ou má impressão, estou falando de passar para o cliente a ideia correta sobre seu trabalho. É fundamental ter em mente que tão importante quanto passar uma boa imagem é passar uma imagem correta!

Isso vale para tudo: aparência do site/loja virtual, estilo de linguagem utilizada na comunicação, embalagem, mas principalmente na fotografia, já que seu cliente não tem a oportunidade de ver o produto real, ele precisa saber e ver os detalhes dos produtos, suas limitações, o acabamento, a maneira como é costurado, dobrado, colado, cortado, como é dentro, como é fora. Tão importante quanto uma boa descrição é uma fotografia que reflete o aspecto real do produto, sem desvalorizá-lo ou supervalorizá-lo.

Não adianta querer esconder as possiveis falhas/limitações ou produzir uma foto que o produto pareça ser melhor do que já é. Vendas baseadas em fotos assim normalmente geram frustração por parte do cliente, que além de não ficar satisfeito sente-se lesado e não volta, não indica e faz propaganda negativa. É o que chamo de “venda pela venda”, ela é concretizada, mas não fideliza o cliente e isso torna qualquer negócio insustentável.

Nós já tivemos situações aqui nos dois extremos:
Logo no início da La Pomme, vendemos um produto e tivemos um feedback super negativo da cliente, que ficou super insatisfeita com a parte interna do produto. A página do produto tinha várias fotos eram bonitas, bem feitas, o produto além de bem feito, correspondia à descrição. O problema é que não tinha foto de como o produto era por dentro e mesmo tendo qualidade e acabamento não era como a cliente achou que era. Nos prontificamos em resolver a questão como ela achasse melhor, fosse refazendo o produto, devolvendo o valor pago, ou gerando crédito. Mas ela ficou tão chateada que nem fez questão, deixou de lado, mas também nunca mais nos procurou.

E todo nosso trabalho de bom atendimento, de manter um site e fotos apresentáveis, agilidade na confecção, cuidados com preparação e qualidade do produto, preocupação com embalagem para presente e embalagem de envio foram apagados. Problema que não ocorreria se uma foto da parte interna do produto tivesse sido disponibilizada. Assim a cliente não iria “achar” como era por dentro e sim ver!

Também já nos aconselharam a tornar nossas fotos mais “profissionais” bem “photoshopadas” porque isso vende mais! Refletimos sobre as consequências desse ato em busca de um aumento de vendas a qualquer custo e chegamos a conclusão que tudo que ganhariamos eram “ex-clientes”. Que o nosso foco deveria continuar sendo na preocupação com a qualidade de nossos produtos e poder continuar mostrando como ele é! Uma vez que o produto tem qualidade não vejo porque camuflá-lo.

E com isso a gente aprendeu que somos responsáveis por deixar clientes satisfeitos ou frustrados diante de um mesmo produto, tudo depende da expectativa que vamos gerar com as imagens que apresentamos!

Então, antes de trocar dicas sobre como fazer boas fotografias, vamos refletir qual a melhor fotografia para o nosso produto?