................ ................ ................ ................

série { já tenho um negócio! } : 4. como me tornar competitivo?

Por Thiara Ney

{ conheça o pilli pilli handmade }

No post anterior vimos que trabalhar com preços muito abaixo dos praticados no mercado pode não ser uma ideia muito boa. Hoje vamos conversar sobre a que preço vender para seu negócio ser competititvo.

Competitivo: adj. Suscetível de suportar a concorrência de outros: prêmio competitivo; empreendimento competitivo. Onde é possível concorrer: marcha competitiva.

É claro que não existe uma regra para que seu negócio dê certo. O importante é você conhecer todas as variáveis e assim diminuir os riscos de dar errado. Para isso, aí vão algumas dicas:

. O primeiro passo é avaliar se o seu preço de venda básico está de acordo com o mercado em que você atua. O preço de venda básico é composto da seguinte maneira:


Para exemplificar vamos imaginar um micro pequenino negócio que produz e vende nécessaires de tecido. Vamos supor que a produção mensal seja de 100 nécessaires e fazer os cálculos:
Atenção: números fictícios, apenas para servirem de exemplo.


No exemplo acima, o custo mensal para a produção de 100 nécessaires é de R$ 2.438, ou de R$ 24,38 por peça. Entretanto, nesse exemplo não incluímos os valores para o retorno do investimento inicial, feito para que a empresa começasse a funcionar. Para que o cálculo fique então mais próximo do real, vamos considerar:


Assim, o custo total da operação, considerando o retorno do investimento nas 100 primeiras peças produzidas e vendidas é de R$ 5538,00, ou de R$ 55,38 por peça.

Supondo que o preço de mercado varia entre R$ 35 e R$ 42, você precisará então diminuir o custo total da operação para se tornar mais competitivo. No início do negócio, uma boa maneira de fazer isso é distribuir o retorno do investimento entre mais peças, para assim diminuir o custo por peça e procurar ganhar mais no volume de vendas.

O Sebrae-SP afirma que "se fosse possível priorizar as questões mais importantes na gestão de uma empresa, afirmaríamos que PREÇO e VOLUME assumem posição prioritária na cabeça do empresário".

Diluindo então o investimento inicial em três meses de produção, considerando a produção (e venda) de 300 peças no período, temos:

Preço de venda básico: R$ 7.314 (3 vezes R$ 2438)
Investimento inicial: R$ 3.100
Total de R$ 10.414 ou R$ 34,71 por peça.

Dessa maneira alcançamos um preço de venda que cobre todos os custos, garante o lucro desejado e ainda, em pouco tempo, conseguimos o retorno do investimento inicial. A partir do quarto mês, quando o investimento já terá sido pago, você poderá pensar em reinvestir o dinheiro que "sobrar", seja contratando mais uma ajudante para ajudar na produção, adquirindo maquinário que torne o processo mais rápido e lucrativo ou até mesmo fazendo investimentos em marketing e vendas.

Nosso valor de venda ideal fica abaixo do preço de venda do mercado, o que torna a empresa competitiva. Isso significa que, em um momento de crise, você tem uma boa margem para descontos e promoções.

Gostaram das dicas? Têm mais a acrescentar? É só comentar!

No próximo post vamos falar sobre como ter um volume de vendas que faça seu negócio realmente valer a pena.