................ ................ ................ ................

amigos, amigos, negócios à parte?

Por Melina Pettendorfer

 { conheça o sebastião preto carvão }

O fato de sermos micro empresários é um grande trunfo na hora de se relacionar com nossos clientes e parceiros: eles falam conosco como pessoas e não com uma central de relacionamento ou um atendimento impessoal… mas quando essa vantagem passa a ser um problema? Como encontrar o meio termo?

JÁ ESCUTAMOS
"Me transformo em amigas das minhas clientes e parceiras… isso facilita porque temos confiança mútua e os processos e regras ficam de lado e se tornam mais simples!"

O QUE PENSAMOS
No dia-a-dia do nosso negócio, devemos sempre nos concentrar nas vantagens de ter uma micro pequena empresa. Uma delas é que a nossa marca está diretamente relacionada ao nosso nome e isso faz toda a diferença na hora de estabelecer relacionamentos.Por conta de sermos mães e pais das nossas empresas pequeninas, fazemos questão de mostrar mais sobre nós, nosso dia-a-dia, onde trabalhamos, do que gostamos… isso tudo constrói uma imagem de quem somos para nossos clientes atuais e futuros.

Muitas vezes tive vontade de entrar em contato, trocar ideias ou conversar com uma marca específica, mas, na falta de informações sobre quem de fato está por trás daquele negócio, eu acabava reconsiderando esse contato. Seria um grande grupo, sócios de fora do país? A falta de um nome na página de "contato" ou "fale conosco" influencia nas conexões que sua empresa vai estabelecer.

Acontece conosco das clientes já entrarem em contato dizendo nossos nomes e às vezes, nos primeiros parágrafos, já comentar como acompanharam tudo sobre nosso casamento, por exemplo… essa fofura tem tudo à ver com as Carinhas e com o jeito que a gente gosta de se relacionar.

Mas e quando a amizade estabelecida começa a se transformar em pular as regras, em dar descontos e apertar prazos que, de repente, não são bacanas para a nossa empresa… como sair dessa saia justa?

. Processos
É estabelecendo processos, formas de fazer, passos-a-passos que conseguimos organizar a nossa empresa. Isso é fundamental para seu crescimento. Quanto mais você estabelece processos e etapas, mais fácil é de explicá-los para o cliente quando realmente fica impossível reduzir um prazo, por exemplo. Caso estas etapas não estejam claras para você mesma, eventualmente você vai sobrecarregar alguma dessas fases sem querer.

. Conversa
Acreditamos muito que é conversando que a gente se entende! Mas seja bem breve e objetiva no bate-papo com suas clientes e parceiras. Debater muito ou ir fundo em alguma questão pode ser desgastante para ambas as partes… essa pode ser a hora de pegar o telefone e fazer uma troca de figurinhas mais impessoal ainda… ouvir a voz do outro facilita muito na hora de chegar em um acordo!

. Gentileza e Cortesia
Quando o assunto é relacionamento elas nunca podem estar de lado: a cortesia e a gentileza… mesmo diante de uma saia justa ou de uma afirmação não tão bacana de um cliente, jamais deixe essa atitude de lado. Dessa forma, os problemas passam, os mal entendidos são resolvidos e a amizade que você já vinha estabelecendo é que fica!

. Atenção
Para retornar os contatos dos clientes hoje em dia é preciso muito tempo e energia: mensagens no Facebook, Twitter, e-mail, formulário do blog… tudo isso precisa ser feito com muita atenção e em certos momentos é complicado lembrar de todos os papos até hoje. Cuidados como buscar o endereço na sua caixa de entrada e relembrar conversas anteriores com essa mesma pessoa tornam o papo menos repetitivo e mais bacana e estreitam esses laços de afeto e amizade que, de repente, já foram iniciados há tempos!

. Sinceridade
Já ficou bem claro que esse relacionamento está sendo estabelecido entre pessoas, né? Por mais que a gente fique muito bravo com isso, as pessoas erram! Por isso, reconheça quando for o caso de você ter passado um prazo errado sem querer ou de ter vendido um produto em grande quantidade mesmo estando com o estoque baixo… não tem porque inventar desculpas e mentir para seus clientes: seja sincera e acredite que essa relação de amizade que você vem estabelecendo até hoje criou algo valioso em seus clientes e parceiros: compreensão! :)

VAMOS CONVERSAR?
Sua amizade com clientes e parceiros já acabou te colocando em alguma saia justa? O que você aprendeu com essas situações para se relacionar melhor ainda com eles?