................ ................ ................ ................

as aventuras de sofia e seu craft business | 01

Cissa Chiarini

Recebi um convite muito especial das meninas do Jornal Craft & Cia para escrever uma série sobre empreendedorismo. Pensando em fazer algo diferente, criei a história da Sofia, que está começando a transformar o seu hobbie em um verdadeiro negócio e vai contar com a amiga Alice para tirar suas dúvidas e ajudá-la nesse novo caminho. A coluna Tudo Simples será trimestral e você vai poder conferir os textos aqui no Assim, Sim! Mas pode também fazer a assinatura do jornal, que circula em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. É só mandar um e-mail para assinaturas@jornalcraftecia.com.br


Sofia está começando a transformar o seu hobbie em um verdadeiro craft business e vai contar com a ajuda de uma amiga para lhe orientar nessa aventura. As duas combinaram trocar e-mails semanais e aqui você vai poder conferir tudo o que Sofia vai aprender sobre empreendedorismo e gestão com a amiga Alice nesse mundo tão criativo.

"-Alice, estou muito animada com a ideia de transformar meu hobbie em um craft business, mas não sei por onde começar. Só sei que gosto de trabalhar com papéis e tecidos! Quais são os primeiros passos?"

"-Sofia, fico feliz em saber que está animada! Realmente é muito bom podermos trabalhar com o que amamos. Mas antes você precisa ter certeza do que está no seu coração, pois será preciso fazer e aprender coisas que vão além do processo criativo e artístico. Sempre digo que as palavras-chave para quem quer investir em um craft business são: dedicação, determinação, persistência e paciência. Os resultados não virão do dia para a noite, mas posso garantir que essa caminhada será uma delícia e se você fizer o que realmente gosta vai saber aproveitar os desafios para aprender e amadurecer o seu negócio.

Sabendo disso é hora de decidir em qual segmento atuar. O que você mais gosta e sabe fazer, Sofia? Sei que pessoas criativas têm muitas habilidades e dominam diversas artes, mas eu aconselho escolher uma delas para começar. Pode ser uma técnica (patchwork, scrap, tricô), um segmento (decoração, bebês, mulheres) ou um produto (caixas, bijuterias, bolsas). Isso vai criar uma identificação da sua marca com a técnica/segmento/produto que você escolheu. Será mais fácil se tornar uma das referências na área, mais fácil inovar, se diferenciar, se especializar e conhecer melhor o mercado e perfil dos seus clientes.


Sugiro que você conheça o trabalho da Ana Kuhnen, do Marmelinhas. Ela escolheu uma técnica como segmento e investe em produtos feitos de biscuit. Hoje é uma grande referência! Tanto que lançou uma revista para ensinar quem também quer trabalhar com essa arte. Não é bacana? Imagina se ela vendesse biscuit, patchwork e scrap de uma só vez? Com certeza não conseguiria ser tão inovadora com seu craft business.


Outro exemplo é o Gizoca, da talentosa Gisele Pottker, que escolheu os tecidos como segmento principal do seu craft business. Ela é referência em criatividade, tanto nos produtos que oferece como na forma que os expõe. Recentemente fez um vídeo de divulgação de um deles para que os clientes que compram pela Internet tivessem mais uma forma de entender com o produto, já que não podem “ver com suas mãos”.


Sugiro também que conheça o Cupcake Hortelã, que se especializou em tricô e crochê. Isso faz com que a Helô, a crafter do ateliê, possa se especializar nessas técnicas, conhecer mais sobre as características do seu produto, saber o que os clientes esperam, selecionar melhor os fornecedores e, como a Ana e a Gisele, criar produtos diferenciados.

Então Sofia, esse é o primeiro passo: pensar qual será seu nicho de atuação no mundo craft e começar a listar os produtos que vai oferecer quando lançar o seu negócio.

Feito isso é hora de conhecer a concorrência, analisar os preços que cobram, a matéria-prima que utilizam, os acabamentos, como apresentam seus produtos e quais os canais utilizados para divulgação. Importante: não é para copiar seu concorrente! Essa análise vai lhe ajudar a entender o mercado, o perfil do público, definir seus preços e saber como se diferenciar. Imprima sua personalidade em cada ação e produto que criar. É isso que vai acrescentar valor a sua marca e criar uma imagem bacana sobre o seu negócio.

Sofia, agora é com você! No nosso próximo encontro pretendo falar sobre como construir uma marca de sucesso e a identidade visual do seu craft business. Até a próxima!"