................ ................ ................ ................

as aventuras de sofia e seu craft business | 02

Cissa Chiarini

{ conheça lu gastal }

Sofia está cada vez mais determinada em transformar o seu hobbie em craft business. Depois do e-mail de Alice, ela já escolheu qual será o foco do seu negócio e ficou surpresa com a qualidade e a criatividade de seus concorrentes. Agora é hora de continuar essa conversa e descobrir quais são os próximos passos.

“- Alice, cada vez estou mais envolvida e determinada em investir no meu próprio negócio. E seu e-mail contribuiu para isso. Depois de algumas reflexões, decidi escolher a técnica que mais gosto e tenho habilidade: patchwork. Fiz um estudo minucioso dos meus concorrentes e montei uma tabela com os pontos fortes e fracos dos cinco melhores que encontrei. Fiquei surpresa com a qualidade e a criatividade, mas sei que ainda posso inovar. Você me ajuda?”

“-Que boa notícia, Sofia! O patchwork é um “mundo de possibilidades” e quem souber explorá-lo com criatividade vai sempre se destacar. Você conhece a Lu Gastal? Ela é o melhor exemplo disso e uma das maiores referências na área. Ela não se prende aos moldes e técnicas básicas. Está sempre estudando, aperfeiçoando suas técnicas e lançando novidades, como o Clube do Pano. E foi com esse entusiasmo e energia que ela criou uma marca que faz as pessoas sonharem.

Se você fizer uma pesquisa e perguntar o que a marca LuGastal representa, vai ouvir muito as palavras criatividade, inovação, sonhos, determinação, coragem, energia, referência. E isso está ligado a ela, que imprime sua personalidade no que faz. Essa é uma das características das marcas no mundo craft: elas muitas vezes estão ligadas à pessoa que está por trás daquele negócio, a crafter/artesã que produz aqueles produtos.

E essa é a primeira reflexão que você deve fazer: quais traços da sua personalidade são mais evidentes e como imprimi-los aos seus produtos, ao relacionamento com seus clientes? É assim que você vai começar a se diferenciar e o que vai fazer com que sua marca fale sozinha sobre seu negócio, acrescente valor aos seus produtos e desperte o envolvimento das pessoas. E é um trabalho de formiguinha, que leva tempo e é preciso ter muito foco, compromisso, dedicação e criatividade para superar os obstáculos.

O próximo passo é pensar como vai produzir e compartilhar conteúdo para envolver as pessoas e dar a elas uma razão a mais para se relacionarem com sua marca, que não apenas comprando seus produtos. É aqui que você também vai se expressar. Cada vez mais as pessoas têm procurado, também nas relações de consumo, se relacionar com pessoas/empresas que tem histórias para contar, ideias com as quais se identifiquem. E quem melhor do que a gente para criar isso? E, no nosso caso, é algo que fazemos com o coração.

Há várias maneiras de se fazer isso! Você pode criar um blog para falar sobre patchwork e intercalar com posts sobre seus produtos, o dia-a-dia do seu negócio, sobre sua história. Pode usar o Twitter para divulgar, se relacionar, compartilhar ideias. Se você vai lançar, por exemplo, uma linha específica de decoração, pode usar sua Fan Page para compartilhar dicas bacanas que encontrou por aí sobre o assunto. Procure relacionar segmento/tema + conteúdo. Um blog/twitter/fan page que divulgue apenas seus produtos pode ser uma excelente vitrine, mas só um conteúdo de qualidade vai fazer as pessoas voltarem e se envolverem com a sua marca.

Reflexões feitas é a hora de criar a identidade visual do seu craft business. E isso é fundamental para que a sua marca expresse tudo o que falamos acima. Na hora de planejar o seu negócio, esse deve ser um dos investimentos principais, além da matéria-prima e equipamentos. Procure um profissional qualificado para atendê-la e conte a ele de onde vêm suas inspirações, o que pretende com o seu negócio, o que quer inspirar nas pessoas... você não vai se arrepender! Sabia que o Assim, Sim! pode ajudá-la nisso? É só mandar um e-mail para assimsim.hb@gmail.com

Agora, Alice, é hora de pegar seu caderno e anotar tudo o que vier no seu pensamento a respeito dessa conversa. E nosso próximo passo será cuidar da apresentação de seu produto e valorizá-lo através de uma estratégia de preços adequada.

Até a próxima.”

Coluna publicada no Jornal Craft & Cia, Outubro 2011.