................ ................ ................ ................

uma opinião, porque não?

por Melina Pettendorfer . Carinhas Personalizadas

Muita gente se vê meio perdida no mar de informações e nos múltiplos talentos que pode abordar nos seus negócios: costura, tricô, desenho, biscuit. Aqui no Assim, Sim você encontra muito conteúdo para fazer sua empresa se destacar, mas quem mais pode te ajudar?

 { créditos :: pilli pilli handmade }

JÁ ESCUTAMOS
"Decidi trabalhar por conta própria e com objetos feitos à mão: vou visitando e me inspirando nos sites que conheço e admiro e "aproveitando" um pouquinho das idéias, descrições, formas de fazer de cada um tornando meu negócio mais variado e abrangente."

O QUE PENSAMOS
É mesmo de se perder a quantidade de gente boa produzindo coisas originais, criativas e que geram um momento "own!". Quando decidimos entrar pro time e virar uma delas, um dos caminhos mais fáceis e possíveis naquele momento é mesmo o de ir percebendo como aquelas pessoas se portam, como trabalham, como vendem, como dividem seu tempo e etc. Esse comportamento é previsível afinal foram aquelas pessoas que te estimularam a entrar pra esse mágico mundo do craft. Mas até ponto que você, novo empreendedor, deve se manter apenas escondidinho olhando e se inspirando?

Acreditamos que o esforço para fazer diferente e encontrar sua identidade é justamente virar essa mesa e tirar um pouco o foco daqueles projetos que já estão funcionando bem e com seus próprios objetivos. Antes de colocar sua empresa em prática (ou até durante, vale também), saia da sombra e vá fazer sabe o que? Pedir opiniões. Isso mesmo. Esses vão ser apenas os primeiros de muitos "puxões de orelha" e lições que você vai aprender sobre seu negócio. E, na prática, seus amigos e família vão sempre achar tudo o que você faz lindo e maravilhoso… isso é ótimo mas se você pretende se destacar no mercado precisa forçar um pouco mais esses limites.

Com quem eu falo?

1. PROFISSIONAIS PERTO DE VOCÊ
Nada de e-mail, SMS ou sinal de fumaça. Você vai começar a pedir opiniões pessoalmente para os profissionais da sua região. Pretende trabalhar com almofadas: faça uma (a sua melhor possível) e leve para uma costureira experiente e conhecida para que ela possa criticar seu trabalho. Se você trabalha com desenhos e pretende expandir, fazer marcas e muito mais: procure a universidade mais próxima com esse curso, encontre um professor experiente e atuante no mercado de design e mostre seu portfólio! Não espere que os seus clientes tenham uma opinião própria e que seja algo do tipo: "esse acabamento pode melhorar muito". Aquela costureira que te aconselhou no início vai te ajudar a aprimorar sua técnica e você vai receber um puxão de orelha de quem não necessariamente consumiu seus produtos e pode deixar de fazê-lo.

2. EMPRESAS QUE ADMIRA
Além de se diferenciar, é super importante ter um bom relacionamento com seus pares. Lembra aquelas empresas que você admirava quando decidiu trabalhar com craft? Aproveite que seu material já foi aprimorado e criticado por profissionais, faça as mudanças necessárias e bora fazer contatos? Já recebemos muitos e-mails de pessoas que estavam começando no segmento de desenho que gostariam da nossa opinião e inclusive demonstraram enorme preocupação em não fazer nada similar de ninguém, muito menos nosso. Ganharam nossa simpatia, nosso respeito e a admiração passou a ser mútua!

3. CURSOS
Você vem implementando mudanças, exercitando seu foco e aprimorando cada vez mais sua técnica com ajuda de profissionais específicos e também de colegas que admira. Chegou a hora de investir em um curso de gestão por exemplo pra tratar especificamente do seu negócio que nem gente grande. Vamos tocar em termos mais complicados e colocar à prova junto a turma e ao professor se sua idéia está bem encaminhada e se essa empresa tem tudo pra dar certo!

4. MANTENHA UM CICLO
Você começou pensando em almofadas e viu que não tem nenhuma paciência para encontrar o acabamento perfeito, descobriu que suas impressões não estavam tão boas quanto você imaginou que fossem? Volte ao número 1 e comece de novo. Você, como empresária, vai passar por muitos ciclos e em certos momentos será necessário voltar atrás para encontrar o tipo de trabalho que te dá mais realização e prazer sem esquecer da qualidade excelente. Faltou fôlego? Se sobrar paixão isso não será um problema.

VAMOS CONVERSAR?
Como foi seu começo? Chegou a consultar, além da família, todo mundo que encontrava pela frente ou foi algo mais tímido? Se sente à vontade para "se jogar", fazer os contatos necessários ou tem algo que te impede?