................ ................ ................ ................

vamos conversar mais um pouquinho sobre diferencial?

por Ana Amélia de Oliveira . Livros da Joaninha

Nas duas postagens onde abordei a busca pelo diferencial, muitas pessoas através de comentários ou por e-mail colocaram que consideram cordialidade, pontualidade, capricho, matéria prima de qualidade um diferencial, outras apresentaram muitas dúvidas com relação ao assunto e dizem que não sabem como separar o que é diferencial do que não é. Pensando nelas, vou tentar ser um pouco mais clara.


É muito comum este tipo de dúvida e isto acontece por um único motivo: qualquer um hoje em dia pode empreender, mas infelizmente a maioria não tem preparo para isso. É comum vermos falta de pontualidade, intolerância, desleixo em muitos artesãos e por conta disso somos induzidos a achar isso um diferencial.

Se considerarmos atendimento cordial um diferencial, significa que podemos optar por tê-lo ou não. Vamos supor que você opte por não ter este diferencial, será que irá conseguir manter seus clientes? Será que alguém consegue manter seus clientes sem um atendimento cordial?

Vamos imaginar a seguinte situação:

Lu fabrica bolsas bem acabadas, é pontual, cordial e tem preço justo. Aninha também fabrica bolsas bem acabadas, também é pontual, também é cordial e pratica o mesmo preço da Lu. Qual artesã você vai prestigiar? Qual bolsa comprar? Aquela que tiver algum diferencial: uma embalagem bacana, um porta batom, um porta celular, um porta moedas...

Simplificando, diferencial é qualquer característica que não seja imprescindível para a sobrevivência do seu negócio.

Será que ajudei? Continua com dúvidas? Vamos conversar? Estou esperando sua opinião!